A pesquisa realizada na faculdade de East Anglia (UEA) e York observou 18 mil pessoas em uma década e chegou à conclusão de que trocar o carro por caminhada, pedalada ou até transporte público reflete em uma mudança profunda na qualidade de vida do indivíduo.
Dos entrevistados, dois terços utilizavam o carro como meio de transporte para ir trabalhar. Já o restante alternava entre a bicicleta, condução e caminhada. Foi observado que os que passavam por uma viagem mais ativa apresentavam níveis de bem estar maiores do que os que utilizavam o transporte mais convencional, o carro.
Inicialmente é difícil de acreditar que o transporte público e multidões não vão causar estresse, mas ônibus e trens também proporcionam oportunidades de conversa, leitura e até uma caminhada até o seu destino após sair da condução.
Além disso, a queima do combustível fóssil é um dos principais responsáveis pela classificação do Brasil na lista de países poluentes, pois emite gás carbônico na atmosfera.

Quer ajudar a reverter essa situação e, ao mesmo tempo, melhorar sua qualidade de vida?
Descubra como com a Personal CO2: http://pt.personalco2zero.com/neutralizar-compensar-emissoes-de-carbono

Fonte:
http://www.bbc.co.uk/

Comentários

comentários